CARREGANDO

O que você procura

Geral Notícias

Pandemia traz problemas à temporada de beisebol

Compartilhar
Fonte: Twitter MLB

João Pedro Oliveira (2º semestre)

A Major League Baseball (MLB), maior liga profissional do esporte, deu início a temporada regular, no dia 23 de julho, respaldada por um extenso protocolo sanitário devido à pandemia de COVID-19, que conta principalmente com uma grande mudança no calendário, já que os times antes disputavam 162 jogos e, nessa temporada, vão jogar somente 60.

Por conta das várias viagens que são necessárias para que os jogos aconteçam, a maior dificuldade que a liga enfrenta para que o protocolo seja bem sucedido é a dependência do comportamento dos jogadores em casa, na ida e volta ao estádio e nas viagens. Logo no início da temporada, já houve problemas com casos confirmados de COVID-19 em jogadores do Miami Marlins, que havia enfrentado o Filadélfia Phillies, causando um efeito “bola de neve” na liga, com o cancelamento de vários jogos.

O protocolo tem se mostrado ineficiente em comparação com os de outros esportes, como a NBA. Na MLB foi planejado que apenas casos isolados seriam afastados. No entanto, não se esperava que elencos inteiros fossem infectados. Em entrevista ao programa Sportcenter, da ESPN americana, no dia 30 de julho, Rob Manfred, comissário da liga, foi perguntado sobre os casos que ocorreram, mas desconversou sobre o assunto e disse que a liga não tem nenhuma ideia do que fazer e ainda insinuou que a culpa é dos jogadores, que não estão respeitando o protocolo.

Pedro Fava, dono da fan page no Twitter sobre o Baltimore Orioles no Brasil (@orioles_br), falou sobre a mudança no calendário e as medidas que poderiam ter sido tomadas para que temporada ocorresse de forma mais segura. “Como apreciador do esporte, fico chateado que essa temporada tenha uma redução considerável no número de jogos. Porém, é necessário se imaginar no lugar dos jogadores e dos funcionários que correm risco. A diminuição dos jogos se faz necessária para diminuir os riscos envolvidos e preservar o bem-estar de todos”, ressalta.

Sobre as medidas que a liga deveria ter tomado, Pedro falou: “Com a notícia recente de que os jogos de pós-temporada serão disputados em cidades específicas, de maneira parecida à NBA, seria eficiente adotar o formato de ‘bolha’. Com essa medida desde o começo da temporada regular, os casos e surtos da COVID-19 na liga seriam muito menores”, explica.

 

Bolha da NBA

Como efeito de comparação, o protocolo da liga de basquete americana, NBA, para a disputa dos playoffs, adaptou um complexo de hotéis em Orlando, Flórida para atender todos os jogos e acomodar os times de forma segura. O complexo ficou conhecido como “bolha” e realmente funciona como uma, pois todos os jogadores e funcionários estão confinados, o acesso ao complexo é restrito e os jogadores não podem sair sem autorização. Todos são diariamente testados e contam com completa assistência da liga para tudo que precisam. Como nenhum caso de contágio foi registrado, a bolha se tornou exemplo de eficiência para a volta dos esportes em meio a pandemia.

Fonte: Twitter NBA

 

Impacto na seleção brasileira

Thiago Caldeira, técnico de arremessadores da seleção brasileira de beisebol e Scout da MLB no Brasil, comentou sobre as medidas de segurança tomadas pela liga americana e como a pandemia afetou a seleção brasileira.

“Na minha opinião, sobre o protocolo que a MLB adotou, acredito que, como a maioria dos esportes foi baseado em estudos, no nosso caso, no Brasil, usamos como base os estudos da COPABE (Confederação Pan-Americana de Beisebol) e WBSC (Confederação Mundial de Beisebol e Softball). A MLB teve uma boa intenção na questão do protocolo, apesar de não estar dando certo, pois alguns atletas estão sendo contaminados e alguns jogos foram cancelados. Acredito que a liga que mais acertou nesse quesito foi a NBA, que utilizou a bolha. Mesmo com a boa intenção da MLB, o resultado não está sendo como o esperado”, afirma.

Sobre a seleção brasileira, Caldeira contou: “Estávamos nos Estados Unidos, treinando para o campeonato de classificatória para o torneio internacional de beisebol, quando chegou a notícia da pandemia. Ficamos tristes, pois a seleção tinha conseguido liberação dos times para ter os principais jogadores e estávamos confiantes para o campeonato, mas não sabíamos a gravidade do problema, não tínhamos noção”, lamenta.

 

Bolha na MLB

Na última terça-feira, 15 de setembro, a MLB publicou uma nota junto à Associação de Jogadores de Beisebol divulgando que, em conjunto, entraram em um acordo para que os playoffs sejam decididos em duas sedes diferentes, fazendo o esquema de bolha, que irá dividir as conferências. A Liga Nacional (NL) jogará em Arlington, Texas, e a Liga Americana (AL) em San Diego, Los Angeles. A World Series será decidida em Arlington, no estádio do Texas Rangers.

Tags:

Você pode gostar também

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *