CARREGANDO

O que você procura

Notícias Vila Mariana

Dólar turismo acima de R$ 4 gera queda de 70% nas agências da Vila

Compartilhar
Com a alta do dólar, o setor de turismo na Vila Mariana perdeu até 70% da procura . (foto: Edson Capoano)

Com a alta do dólar, o setor de turismo na Vila Mariana perdeu até 70% da procura . (foto: Edson Capoano)

Com a alta do dólar turismo em até R$4,10 desde a semana passada, o setor de turismo da Vila Mariana sofre. Izabel Maria dos Santos trabalha na Cia. Eco e conta, com nervosismo, a nova crise do seu setor: “O foco da agência é lazer e tínhamos uma diversificação bem grande de destinos, como América Latina, Cruzeiros e Europa. Todos eles foram afetados”, comenta.

O foco das agências de turismo, segundo Santos, é o Natal, o Réveillon e as férias de janeiro, cujos pacotes estão tendo quedas muito bruscas nas vendas, se comparado à mesma época do ano passado. Izabel conta que, segundo dados de sua empresa, elas diminuíram 70% para mais e isso a preocupa muito.

Estabelecimentos turísticos como onde Izabel trabalha estão procurando alternativas, como promoções de combo, fixando o dólar a R$2,99 para cruzeiros e viagens para a Disney, por exemplo. “Dependendo da forma de pagamento, os vendedores conseguem um diferencial para o cliente”, explica.

O local mais procurado para as férias, os parques Disney em Orlando, Flórida, também está em queda. “Por mais que as companhias aéreas ofereçam passagens à US$ 355, o câmbio de R$ 3,88 afugenta os clientes. Não é viável comprar uma passagem barata mas pagar quatro reais em dólares para gastar lá”, desabafa a agente de turismo.

Hoje (17), o dólar comercial fechou a R$3,95 para venda, o segundo maior valor desde o início do Plano Real. Já o dólar turismo, referência para os negócios em agências de viagens, chegou a R$4,17.

Brasil em baixa

Além de a procura por pacotes estrangeiros haver caído, regiões brasileiras como o Nordeste e o Sul sofreram com a alta do dólar, já que preço dos serviços, em real, também sofreu aumento. A Cia Eco, por exemplo, fez algumas promoções, incluindo pacote aéreo e hospedagem, o que não surgiu muito efeito, segundo a funcionária da empresa.

Os brasileiros tampouco estão interessados em viajar pelo país, porque os preços também aumentaram. Além disso, o povo está desconfiado e com medo da crise que o país está passando e preferem guardar dinheiro para outras ocasiões ou necessidades.

“Um cliente fez uma especulação com as agências para viajar para Porto Seguro, Bahia, porém desistiu por causa do preço e o medo de entrar em uma dívida. O pacote estava por volta de 2.200 reais por pessoa e ele estava pensando em ir com a minha família, mas decidiu esperar o outro ano para ver a situação do país”, contou Izabel, desapontada com a desistência do turista.

Elaine Moraes, engenheira, também estava procurando um lugar para viajar e decidiu que iria para Búzios pela empresa Cruzeiro MSC, porém desistiu quando viu os preços considerados por ela absurdos. “O pacote para cinco pessoas passava de três mil reais por pessoa. Eu e meu marido achamos um absurdo e decidimos não viajar”, comenta Elaine.

Mariana Yole (3o semestre)

Tags:

Você pode gostar também

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *