CARREGANDO

O que você procura

Especiais Fotos

Pelo mundo ESPM – Lisboa e Sintra – Portugal

Compartilhar

Enrico Sordili e Isabella Galvão – (1º semestre)

Pelo Mundo ESPM te convida a conhecer Lisboa, a capital de Portugal e localizada na margem direita do estuário do Tejo.

A Praça do Comércio é a praça mais importante de Lisboa e, durante décadas, foi a porta de Lisboa para o comércio marítimo. Ela é aberta ao lado Sul, tendo vista direta do Tejo. Em seu centro, é representado José I, rei português que governava durante o terremoto de 1755. Além disso, o Arco Triunfal da Rua Augusta da início a um dos principais cartões postais de Lisboa, a Rua Augusta. É uma rua de pedestres, fechada para o trânsito. Lá você vai encontrar diversas lojas, hotéis e restaurantes. É nela, também, que encontramos um dos mais tradicionais bolinhos de Bacalhau de Lisboa, recheado com queijo da Serra da Estrela, na Casa Portuguesa o Pastel de Bacalhau.

O Mosteiro dos Jerónimos é  uma parada obrigatória para quem vai a Lisboa. Localizado no bairro de Belém, é o maior exemplar arquitetônico do estilo manuelino. Em sua entrada, duas das maiores personalidades da história de Portugal estão sepultadas, Luis Vaz de Camões, grande poeta nacional, e Vasco da Gama, navegador e explorador português, conhecido por ser o primeiro a chegar às índias. É possível chegar por bondes da cidade ou ônibus.

Situado às margens do rio Tejo o monumento é um símbolo do passado glorioso que o país teve na época das grandes navegações e faz uma homenagem aos grandes navegadores responsáveis pelo grande pioneirismo português, como Vasco da Gama e Pedro Alvares Cabral.

Também localizada no bairro de Belém às margens do rio Tejo, é um dos locais mais históricos de Lisboa. Ela se destaca pela sua arquitetura, já que é rodeada por decorações e brasões das armas de Portugal, incluindo inscrições de cruzes da Ordem de Cristo nas janelas. Em seu interior, é composta por cinco andares repletos de muita história. A função da torre, no século 16, era defesa, por conta disso dispunha de dispositivos aptos para resistir ao fogo da artilharia.

O Castelo de São Jorge é um dos melhores lugares para encontrar uma linda vista da capital portuguesa e é localizado no bairro de Alfama. É uma das construções mais antigas da cidade e possui uma história de 8 séculos de guerras e lutas. Foi atrás dele que ocorreu a formação de Lisboa. O castelo sofreu restauração em 1910 e foi reabilitado para visitas em 1990, sendo hoje um dos locais mais visitados da cidade. O ideal, ao visitar a região, é deixar o castelo por último, para apreciar sua bela vista do pôr do Sol.

Também conhecida como Igreja de Santa Maria Maior e localizada no Largo da Sé, a Sé de Lisboa tem traços românticos, góticos, barrocos e neo-manuelina. Na nave lateral encontra-se a sacristia, construída em 1649 com detalhes em mármore. Na torre sul há um museu, o Tesouro da Sé que abriga uma vasta coleção de pratas, trajes, estátuas, manuscritos e relíquias de São Vicente. No claustro da Sé de Lisboa é possível encontrar restos romanos, árabes e medievais que foram esculpidos nos últimos anos. Em sua parte superior, pode-se visitar o tesouro,composto por quatro salas com vestimentas, jóias e relíquias de diferentes épocas.

Se você estiver em Lisboa, aproveite para visitar Sintra.

O Palácio Nacional de Sintra é também conhecido como Palácio da Vila, era a antiga residência de verão da família real. Os tetos desse palácio são ornamentados e alterna-se os mosaicos árabes com os murais de azulejos portugueses que vieram depois. Dentro pode-se encontrar a Sala dos Brasões, com a cúpula coberta de brasões que representam 72 famílias nobres do século 16. A Sala dos Cisnes também chama atenção pelo seu belo teto repleto de figuras desses animais. Além disso, o palácio conta também com objetos históricos da família real portuguesa.

O Castelo dos Mouros foi construído durante o século IX pelos Mouros norte africanos para defender a cidade de Sintra e por sua localização vantajosa, mas foi abandonado após a conquista cristã em Portugal. É um castelo em ruínas que foi restaurado no século XIX e é cercado por uma floresta densa. Em 1636 um relâmpago causou um forte incêndio que destruiu a torre central, enquanto que em 1755 um devastador tremor de terra desmoronou as paredes e muralhas, por isso suas ruínas.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *