CARREGANDO

O que você procura

Especiais Fotos

Pelo Mundo ESPM – Lapinha da Serra MG

Compartilhar

Isabelle Bulla (5º semestre)

Leonardo Scudere (4º semestre)

Lapinha da Serra, um pequeno vilarejo ainda pouco conhecido e explorado turisticamente, está escondido entre a Serra do Cipó e a Serra do Espinhaço, a cerca de 140 quilômetros de Belo Horizonte, e nem mesmo chega a ter uma população de mais de 500 habitantes. No entanto, o que falta em tamanho, ela compensa em muita grandiosidade quando se trata de sua natureza – sua paisagem magnífica é formada por imensos picos e montanhas, lagos, belas cachoeiras e poços cristalinos, grutas, sítios arqueológicos e muitos outros atrativos de tirar o fôlego e que, ultimamente, vem ajudando cada vez mais esse lugar a crescer como um dos mais novos e impressionantes destinos de ecoturismo e turismo de aventura.
Para quem tem interesse em conhecer essa região rica e abundante em tantas belezas naturais, é também importante saber que, por ser uma vila ainda pequena, não conta com ótima infraestrutura turística e não possui muitas opções de pousadas e restaurantes (no entanto, as que existem são excelentes), mas há opções de casas para alugar ou então campings, este último sendo ideal principalmente para quem pretende entrar em mais contato com a natureza. Essa simplicidade de seu povoado permanece desde o século XVIII, quando o local era utilizado para mineração de diamantes, e, até hoje, é uma região bastante rústica, mas extremamente charmosa.
Lapinha da Serra tem 300 habitantes que vivem da subsistência, agricultura e do turismo. No entanto, além dos visitantes que buscam por contato com a natureza e aventuras, o chamado turismo paleontológico tem despontado, atraindo pessoas de várias partes do mundo para conhecer as famosas pinturas rupestres da Lapinha, que tem aproximadamente 7 mil anos.
As Pinturas Rupestres que têm aproximadamente 7 mil anos. Também é considerado uma das atrações mais importantes da região e, por isso, atrai muitos visitantes e estudiosos.
O acesso às inscrições rupestres só pode ser feito com a ajuda de barcos. Entretanto, o que poderia representar uma dificuldade acaba deixando a experiência mais interessante, pois o percurso é belíssimo!
Na região, existem várias outra atrações como: a Cachoeira do Rapel, mais próximas do centro, que fica em uma propriedade particular, que cobra uma pequena taxa dos visitantes. Cachoeira do Lajeado, uma das mais famosas, com uma queda de aproximadamente 40 metros, um excelente ponto para o mergulho e banho. Entretanto, precisa-se encarar uma trilha de duas a três horas. O poço do soberbo, é o maior poço natural de toda a região da Serra do Cipó. A Cachoeira Paraíso, apesar de igualmente espetacular, é somente para contemplação, pois como suas águas são usadas para abastecer a vila e são consumidas pelos moradores, é proibido mergulhar em seu poço. O Poço do Boqueirão é uma das atrações mais visitadas da Lapinha, por ser um ótimo local para mergulho e banhos refrescantes quanto por causa de seu fácil acesso. Já no Tabuleiro, considerado um dos trekkings mais impressionantes e clássicos do país, possui a Cachoeira mais alta cachoeira do estado de Minas Gerais e terceira maior do Brasil.
Pico da Lapinha O segundo ponto mais alto da Serra do Cipó, com 1.686 metros de altitude, este pico descortina uma vista panorâmica extremamente deslumbrante e encantadora da Serra da Lapinha – não é à toa que é o cartão-postal do destino. A trilha para chegar até lá pode ser um tanto cansativa, uma vez que são 10 quilômetros (ida e volta) de um trajeto íngreme e pedregoso, mas, durante o percurso, é possível achar outros atrativos onde você pode fazer paradas e descansar – é preciso fazer desvios da trilha, mas são rápidos e totalmente recompensadores, principalmente nas cachoeiras (como a do Rapel e do Paraíso), para que você possa se refrescar com um delicioso mergulho antes de continuar a caminhada até chegar ao topo e finalmente se maravilhar com uma paisagem de tirar o fôlego.
Pico do Breu: Apesar da diferença mínima de um metro em comparação ao Pico da Lapinha, seu vizinho, o Pico do Breu, com seus 1.687 metros de altitude, ganha o título de ponto mais alto da região da Serra do Cipó. O trajeto para chegar ao seu topo é mesmo que o do Pico da Lapinha e os atrativos e a paisagem que se tem também são as mesmas – o grande destaque que separa estes dois picos é que, na base do Pico do Breu, você pode encontrar um incrível sítio arqueológico repleto de fascinantes pinturas rupestres, esqueletos humanos e animais, vestígios de civilizações que habitavam a região há mais de dez mil anos e muito mais.
Chalé Portal dos Ventos: Entre as várias hospedagens encontradas em Lapinha da Serra, em sua maioria são construções simples com sobrados ou chalés de madeira. O chalé Portal do Vento é um exemplo desses chalés construídos em dois andares em madeira, com dois quartos, um banheiro e uma cozinha unida à sala. Localizada numa propriedade particular, possui uma vista privilegiada para a Serra do Breu e uma área de muito verde. Este chalé possui alguns móveis e eletrodomésticos antigos e é bastante isolado da cidade.
Restaurante A Forneria: Pizzaria italiana de forno a lenha com ambiente rústico e aconchegante, A Forneria oferece em seu cardápio pizzas clássicas e especiais, criadas por seu proprietário, o mineiro Rafael Leandro.
Ele se inspira em suas viagens de aventura em lugares paradisíacos e escolheu a Lapinha para ser o início do seu trabalho no setor culinário. Este é um dos restaurantes mais frequentados por visitantes da Lapinha.
Bistrô Lapinha: Um bistrô para os amantes de receitas especiais e vinhos, criado para acolher, desde casais apaixonados e grupos familiares e de amigos, O Bistrô, como é conhecido pelos moradores do povoado, se tornou referência de boa comida e ambiente aconchegante. Localizado bem próximo ao centro do vilarejo, o Bistrô Lapinha da Serra oferece além de boa comida, uma excelente carta de vinhos, cerveja e drinks especiais.
Centro da Lapinha: Com ar de vilarejo bucólico, sem nenhuma sofisticação em suas ruas estreitas e de paralelepípedos, o centro de Lapinha é simplesmente uma antiga igreja rodeada por alguns cafés e restaurantes bem simples. A praça em frente à igreja é um ponto de encontro dos nativos e turistas que se encontram para escutar uma música e ler algum livro.
Pousada Vila dos Sonhos: Com um visual de tirar o fôlego e tudo de primeira qualidade é, sem dúvida, uma excelente opção de hospedagem na Lapinha. Os bangalôs possuem excelente infraestrutura com cozinha equipada e o mais encantador que é a vista de todas as janelas para a paisagem das serras de Lapinha. Em Santana do Riacho e Lapinha da Serra, você encontra algumas pousadas charmosas e casas de aluguel. Ficamos hospedados no Sítio Jatobá, onde pudemos conhecer a Casa Flamboyant e a Casa dos Ipês.

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *