CARREGANDO

O que você procura

Campus Notícias

Internacional Week mostra oportunidades de intercâmbio para alunos

Compartilhar

Sabryna Grechi e Tatiana Carvalho (1° semestre)

Durante os dias 9 e 12 de março ocorreu, na ESPM-SP, a Internacional Week. O evento contou com um stand onde podiam ser tiradas dúvidas sobre o funcionamento do programa de intercâmbio, como: processo seletivo, tempo de duração, entre outros assuntos.

O processo para a seleção é semestral, com exceção ao de dupla certificação, que é anual, e as vagas são limitadas para as três unidades, Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro, iniciando com a formação de parceria com outras instituições de ensino superior internacionais. A partir desse ponto, começa a triagem para os programas escolhidos pelos candidatos. Passada a seleção, a instituição divulga aos alunos selecionados o resultado para que possam ter contato direto com as instituições.

O programa tem as disciplinas já definidas, ou seja, o aluno não poderá escolher o que irá estudar, mas cumprir o horário das disciplinas, estágio, atividades complementares, atividades sociais da instituição. Já no caso dos programas por semestre, o aluno tem a possibilidade de escolher suas disciplinas, independente do curso que estuda na ESPM, podendo escolher matérias de outros cursos.

Há duas modalidades para fazer o intercâmbio, o Visit e o Exchange. No Visit, o aluno paga o programa diretamente para a instituição de destino, e tranca a ESPM no caso de semestre acadêmico. Os de curta duração também são pagos à instituição, mas não é necessário trancar o curso, por acontecerem no período de férias. No Exchange, há troca de alunos. Por exemplo, dois alunos vão para o exterior e a faculdade recebe outros dois. Assim, os alunos continuam pagando suas instituições de origem, não havendo o gasto de pagar a instituição do destino em que ele vai. Durante o semestre fora o aluno paga 50% da mensalidade referente ao curso.

“O processo seletivo é semestral e dividido em duas fases. Na primeira, o aluno deve escrever uma carta de motivação na qual ele irá falar sobre si mesmo e expor o porquê dele querer fazer o intercâmbio, mostrar que tem domínio na língua oficial do país escolhido e apresentar o passaporte em dia. Ao passar para a segunda etapa, a média global do candidato será comparada com a de outros estudantes do mesmo curso e período e será feito um ranking de classificação, o qual permitirá os alunos, através de sua colocação e disponibilidade de vagas, escolher para qual instituição ele deseja ir”, explica Cecília Souza, analista dos sistemas de intercâmbio.

O estudante de Relações Internacionais, Guilherme Silva, pensa em fazer um intercâmbio pela possibilidade de um diploma binacional: “Quero ir para a França, porque lá consigo pegar dupla certificação”. Segundo ele, essa experiência pode ser muito boa para o seu futuro profissional.

Por conta da pandemia de COVID-19, muitos países estão tendo suas rotinas alteradas. De acordo com a organização da Internacional Week, existe a possibilidade de alteração no período para o processo seletivo, mas ainda não definido.

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *