CARREGANDO

O que você procura

Especiais Fotos

Templos Religiosos – Templo Zu Lai

Compartilhar

Milena da Silva – (2º semestre)

Em abril de 1992, o Mestre Hsing Yün foi convidado para efetuar a consagração do Templo Budista Kuan Yin, em São Paulo. Nessa consagração, estavam presentes o senhor e a senhora Chang. O casal Chang doou o sítio da família que deu lugar ao templo chamado Zu Lai pelo Hsing.

O Templo Zu Lai mantém a tradição de realizar regularmente as práticas e cerimônias das Escolas de pensamento budista Chan e Terra Pura, realizando cerimônias de “Oito Preceitos” e retiros de meditação. As ações que o Templo empreende, desde a época de sua criação, se baseiam em quatro pilares: o cultural, o educacional, o das ações sociais e o das práticas religiosas.

Anos depois, as atividades feitas no Templo foram aumentando e o número de pessoas também, por isso, o espaço não estava sendo suficiente. Então, os discípulos da época fizeram um voto de construir um novo templo contando com a ajuda da Associação Internacional Luz de Buda do Brasil, Paraguai e diversos outros países e pessoas de todo o mundo.

Em maio de 2000, foi lançada a pedra fundamental da construção da nova edificação que viria a ter 10 mil m2 de área construída, em uma área total de 150.000 m2. Seu projeto foi inspirado no estilo arquitetônico oriental dos palácios da Dinastia Tang e da arquitetura ocidental moderna e foi construído com a ajuda de arquitetos chineses, taiwaneses, japoneses e brasileiros.

E assim, no dia 5 de outubro de 2003, o Mestre Hsing Yün retornou ao Brasil para então consagrar a nova edificação do Templo Zu Lai.É válido ressaltar que até hoje, o Zu Lai tem sido considerado o maior templo budista da América Latina e que está filiado ao Monastério Fo Guang Shan da China e com sede em Taiwan.

Localizado em Cotia, apenas 30 Km da capital paulista, o Templo conta com uma vasta vegetação, diversas estátuas de Buda com tamanhos diferentes e 18 Arhats próximo a escadaria e outros 18 na fonte dos desejos, onde você pode jogar uma moeda e fazer um pedido. Outra estátua notável  é o Shishi, o leão guardião com poderes místicos.

Desde o estacionamento, se segue um caminho estratégico até encontrar o pátio do templo e os pavilhões estão dispostos ao redor do pátio.

No térreo, fica o Museu de Arte Budista, que possui painéis, esculturas, pinturas e relíquias do Buda, a Sala de Meditação, que só é aberta ao público nos horários de meditação e para quem for realizar a prática. Já a Sala do Grande Herói, onde são realizadas as cerimônias, está localizada no segundo andar.

O templo realiza algumas celebrações, entre elas estão a Celebração do Ano Novo da China e a Celebração do Vesak (Nascimento do Buda). Ainda oferece cursos como tai chi chuan, kung fu, meditação e estudos do budismo e também realiza retiros durante todo o ano, que vão desde retiros de meditação de 1  a  3 dias até  retiros  de 30 dias. É possível fazer as inscrições online e todos possuem um valor sugerido para contribuição.

O templo possui uma série de regras a serem seguidas e as informações estão disponíveis no site oficial, é importante consultá-las antes de ir até lá. As visitas guiadas são para grupos de no mínimo 15 visitantes, entre terça a sábado, é necessário agendar e pagar uma taxa de R$ 5 reais por pessoa. As visitas comuns são feitas sem agendamento e sem precisar pagar.

Por conta da pandemia, o local está fechado para visitação por tempo indeterminado, porém as cerimônias de domingo e os cursos estão sendo realizados de forma on-line.

Tags:

Você pode gostar também

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *