CARREGANDO

O que você procura

Geral Notícias

Para onde vai o lixo eletrônico?

Compartilhar

Luiza Nahas (1º semestre)

O e-lixo, mais conhecido como lixo eletrônico, vem tomando proporções enormes no Brasil e no mundo ao longo dos últimos anos. Apesar de não ser o país que mais produz lixo eletrônico no mundo, o Brasil se encontra no topo do ranking entre os países lusófonos – países que compartilham a língua portuguesa. A falta de cuidados com os resíduos tecnológicos pode acarretar diversos danos para a saúde da população e para o meio ambiente.

A desinformação da população sobre a reciclagem de eletrônicos pode influenciar severamente na saúde de pessoas e animais. Isso acontece porque o descarte incorreto desses aparelhos em aterros, ou em lixos comuns, pode resultar na contaminação de solos e mares, devido aos metais pesados presentes nas peças. Por isso, empresas especializadas em coletar e reciclar corretamente esses produtos têm ganhado mais espaço e reconhecimento no mercado.

Diversas substâncias tóxicas presentes em aparelhos simples, como computadores e celulares, que são descartados e repostos com certa frequência, se não propriamente reciclados podem ser grandes ameaças à saúde. Metais como chumbo, níquel, mercúrio e zinco chegam a causar complicações no fígado e nos rins, gerando fraqueza e perda da imunidade. O cádmio, um agente cancerígeno, pode levar a distúrbios neurológicos e a osteoporose.

Por questão de segurança, das pessoas e do meio ambiente, empresas de coleta desses materiais possuem o principal objetivo de retirar esses aparelhos do caminho do lixo comum, e encaminhá-los para uma reciclagem devida, não impactando negativamente o ambiente.

A Ecotronics Ambiental, empresa de soluções em logística reversa, coleta computadores, notebooks, celulares, smartphones, tablets, impressoras, aparelhos telefônicos, monitores e televisores, DVD players, videocassete, cabos/fios elétricos em geral, placas de circuito e eletroeletrônicos, em geral. Esses produtos são destinados a galpões, onde passam por uma seleção e triagem, para serem utilizados novamente como matéria-prima: “Após coleta, triagem, mapeamento e descaracterização, encaminhamos este material para centros especiais voltados à sua reinserção como matéria-prima, fornecendo ainda o laudo que atesta a disposição final correta dos rejeitos”, explica Caroline Duarte, do administrativo da empresa.

Além de reciclados propriamente para que não haja a contaminação do solo, os aparelhos precisam ser separados para destruição específica dos que armazenam informações. A empresa reserva uma atenção especial para a segurança da informação, destruindo HD ‘s, pen-drives e cartões de memória. “A destinação incorreta dos resíduos eletrônicos contamina a terra e os lençóis freáticos. Nosso objetivo é destinar corretamente aparelhos eletrônicos que não tem mais utilidade”, conclui Caroline.

Com isso a reciclagem de aparelhos eletrônicos tem ganhado importância e com a evolução da tecnologia será cada vez mais fundamental para a saúde do planeta.

 

Veja onde descartar o lixo eletrônico aqui.

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *