CARREGANDO

O que você procura

Geral Notícias

Influenciadoras gravam vídeos com crítica literária no TikTok

Compartilhar

Viviane Tolosa (2º semestre)

Adolescentes e jovens, de todas as idades, publicam vídeos curtos comentando livros, fazendo resumos e criando histórias. Tudo isso num aplicativo de rede social chamado TikTok, conhecido, até então, apenas por dancinhas, e que agora também é famoso por incentivar seu público a procurar conteúdos literários. Estamos falando do fenômeno BookTok.

Para Beatriz Kallmeyer (@booksbybea), booktoker com mais de 130 mil seguidores no Tiktok, tudo é incrível: “Um dos meus objetivos, quando comecei minha conta, era levar meu amor pela leitura a todo mundo e mostrar como podia ser legal. Hoje, quando as pessoas vêm me agradecer pelas minhas indicações, sinto que consegui atingir minhas metas”.

Os booktokers, como são conhecidos, falam sobre todos os tipos de livros. No entanto, alguns gêneros são mais famosos que outros no aplicativo. “Acho que todos os gêneros literários são muito bem recebidos nas redes sociais, mas, ao meu ver, o que a galera (sic) mais procura são livros com romance. Não importa o gênero se temos um casal para shippar (aprovar uma união) [risos]” disse a booktoker Camilly Sansão, 18 anos, dona de um perfil (@livrosegrifos) com mais de 40 mil seguidores.

O lado literário da plataforma vem trazendo diversos benefícios para as editoras e novos autores. É cada vez mais comum que os livros mais falados no TikTok também estejam entre os mais vendidos nas lojas físicas e virtuais, como é o caso de: “Mentirosos” de E.Lockhart, “Vermelho, Branco e Sangue Azul” de Casey McQuiston, e “Os sete maridos de Evelyn Hugo” de Taylor Jenkins Reid.

A livraria norte-americana, Barnes and Noble, atualmente, conta com um espaço dedicado aos livros mais comentados ou que estão nas “trends” (topo de uma lista) do aplicativo TikTok.

Representatividade, diversidade e inclusão não faltam em muitos dos livros recomendados no aplicativo. Livros com protagonismo negro, empoderamento feminino e LGBTQIAP+ estão cada vez mais em alta. Clara Alves, escritora do romance homoafetivo Conectadas, explica que, apesar de estar ganhando espaço, o mercado ainda é muito restrito para livros LGBTQIAP+, especialmente quando se trata dos nacionais, mas fica “feliz demais” por Conectadas estar abrindo caminho para outros livros LGBTQIAP+ no mercado tradicional brasileiro.

As “trends” literárias – vídeos mais famosos, as tendências do momento – são uma forma criativa que os influenciados encontraram de transmitir o conteúdo dos livros de uma forma diferente e que interessem aos usuários do aplicativo. Kallmeyer conta sobre sua trend favorita, “fofoca literária, que consiste em você contar a história de um livro como se fosse sua”. A jovem ainda disse que por conta da grande repercussão de seu vídeo o livro acabou esgotando em várias cidades.

Mada Ferreira (@madaferreira1), booktoker com mais de 131 mil seguidores, disse que, apesar de fazer vídeos sobre livros, escolhe quase sempre os que já estava com vontade de ler e algumas vezes lê recomendações de outros vídeos do aplicativo.

A onda do booktok está cada vez mais em alta, porém ter ideias de conteúdo, gravar vídeo, editar, estudar e trabalhar não é fácil para esses influenciadores: “é bem complicado, principalmente com a faculdade e o trabalho, mas quando fazemos algo que gostamos, vale a pena”, diz Mada.

Escritores brasileiros ganharam bastante visibilidade na plataforma e livros antigos começaram a se esgotar novamente.

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *