CARREGANDO

O que você procura

Ensaios Fotos

ESPM comemora 70 anos com eventos e novidades

Compartilhar

Karina Lopes – Nicholas Thornton – (1º semestre)

Felipe Padovese – (2º semestre)

Antônio Molina – Analu Rigatto e Vitor A. Altino – (4º semestre)

Cerimônia de abertura

A faculdade ESPM completa 70 anos e na abertura que aconteceu nessa quarta-feira (20) tivemos como palestrantes Dalton Pastore, Cristina de Mello, Alexandre Gracioso e a mediadora foi a professora Heidy Vargas.

Desde 1951 a Escola firma o compromisso de preparar jovens para as adversidades existentes do Mercado de Trabalho. No evento de hoje, um conteúdo muito rico foi mostrado; um excedente que reafirma o compromisso da ESPM pela luta a favor da educação no Brasil.

Cobertura Jornalística na Eleição de 2022

A palestra foi feita pelos alunos de jornalismo da eletiva de coberturas especiais. Como palestrante foram Bruno Boghossian, colunista na folha e apresentador no podcast Café da Manhã e a ex- aluna Bruna Lima que já trabalhou na Abraji.

Durante a palestra os alunos mostraram alguns vídeos, onde falavam dos possíveis nomes a candidatos e após isso, os palestrantes começaram a falar sobre esses candidatos, quem tinha chances de ganhar, quem realmente irá participar intenção de voto feito em pesquisas, Boghossian cita que campanhas podem mudar o rumo de uma candidatura.

Falaram sobre as dificuldades de cobrir uma eleição, as Fake News sobre o tema, a quantidade de informações que vem aparecendo e por fim falaram sobre as Deep Fakes, algo que surgiu nos últimos anos e vem ganhando cada vez mais força.

Jornalismo Esportivo

Os palestrantes Filipe Gamba e Chico Garcia comentaram sobre seus empregos e o papel do jornalismo esportivo na atualidade e sobre a monetização com a plataforma de vídeos Youtube.

Filipe Gamba falou sobre os acessos ao jornalismo esportivo, por onde começar, o que fazer e abordar, sobre alguns casos e assuntos, falou sobre o cenário atual. Depois Chico Garcia jornalista no jogo aberto da Band abordou sobre o papel do jornalismo na televisão, sobre seu canal no Youtube que hoje é um dos principais pontos de monetização.

Depois os dois palestrantes começaram a falar sobre como fazer reportagens, onde publicá-las, sobre assuntos atuais, principalmente quando um jornalista fala sobre o time do coração que foi um assunto de maior debate e por fim finalizamos agradecendo por terem boas perguntas.

O Jornalismo de dados na Cobertura da Pandemia

Mediada por Ricardo Fotios, a palestrante Judite Cypreste, jornalista do Metrópoles em Brasília e cofundadora do site Colaboradados, o tema principal foi a cobertura de dados durante a pandemia e atualmente na campanha de vacinação.

Durante a palestra, Judite contou sobre sua experiência, trouxe informações sobre o que é jornalismo de dados, mas o tema principal foi a cobertura feita na cidade de Porteirão em Goiás. Onde a população toda não se protegia devidamente, falou sobre relatos, mas o ápice foi sobre uma placa onde aparecia o presidente Jair Bolsonaro.

Além disso, debateram sobre os casos em profissionais de saúde com gráficos que mostravam a quantidade de casos. Depois Fotios e Judite ficaram conversando sobre o tema e sobre o jornalismo de dados.

Jornalismo Tik Tok, Memes e Gifs contra a desinformação

Os professores André Deak e Claudia Bredarioli. No início os palestrantes fizeram uma breve apresentação do assunto e depois como Deak colocou é para parecer uma “Mesa de Bar”, abriram para conversa e houve vários debates sobre o jornalismo no Tik Tok e o que pode ser feito.

Falaram sobre Jornalismo Opinativo, sobre charges politicas, fotos editadas, a cultura do meme e quem consomem e após esses assuntos trouxeram o jornalismo dentro do TikTok, com vários sites que falam sobre isso, pessoas, sobre o filme dilema das redes. O primeiro jornal a investir no TikTok no Brasil foi a Record, depois vieram vários outros como Agência Lupa. Comentaram sobre Fake News, jornalismo digital e impresso, novos meios e como esse jornalismo pode ser um novo meio de comunicação.

Jornalismo entretenimento

No dia 22 de outubro, período de aniversário da faculdade ESPM, o evento contou com a presença de três jornalistas esportivos, Carlos Gustavo Soeiro Guimarães, Filipe Pereira Gamba, que atuam em rádios e Francisco Gárcia Borges, mais conhecido como Chico Gárcia, apresentador esportivo da rede Bandeirantes.

No evento, eles discutiram a modalidade da rádio em meio ao esporte, além dos meios multimídia e a ética na divisão do tempo do jornalista entre esses meios. As inovações dos jornalistas trabalharem em empresas de notícias, como emissoras, e juntamente com o jornalismo mais individualista como os canais de Youtube.

Jornalismo de cidadania

Neste evento, terceiro do dia 21, em comemoração aos 70 anos do aniversário ESPM, foi abordado o tema de violência contra as mulheres. Mediado pela professora Cicélia, da disciplina de história do jornalismo, a palestra recebeu duas ex-alunas da ESPM já atuantes no mercado de trabalho, Bárbara Fava e Martina Gutierrez discursaram sobre a importância da conversa sobre abuso contra as mulheres.

Dentro do discurso, elas apresentaram seu projeto que consistia em estudar grupos os quais seriam divididos os tipos de homens que agrediam ou agrediram suas acompanhantes. O diferencial do projeto são as entrevistas que mudam seu foco e saem das mulheres agredidas e passam para os agressores.

Tik Tok no Jornalismo

O segundo evento do segundo dia de aniversário da ESPM abordou um tema inovador no mundo do jornalismo.

O jornalismo está se alocando em uma nova plataforma que tem feito muito sucesso ao redor do mundo, o Tik Tok. Esta é uma plataforma onde o principal e único tipo de postagem são vídeos curtos, inicialmente voltados para comédia e entretenimento, contudo, no mundo globalizado, o aplicativo já serve para a divulgação, marketing e propaganda e até mesmo para a divulgação de notícias.

No evento ESPM do dia 21, iniciado às 15 horas, os professores mediadores André Deak e Cláudia  Bredarioli abordaram a importância da nova plataforma, fizeram questionamentos sobre a disparidade entre o método antigo e novo e ainda deram exemplos de grandes veículos de imprensa que já se adaptaram à plataforma do Tik Tok.

O futuro das salas de cinema

A palestra teve como convidado o presidente da rede de cinemas Cinépolis, Luiz Gonzaga Assis de Luca. A discussão teve como tema central o futuro das salas de cinema, já que atualmente há inúmeras plataformas de visualização de conteúdos sob demanda, as chamadas plataformas de streaming.

Foi debatido sobre a situação precária das salas de cinema na cidade de São Paulo, que antigamente eram grandes símbolos culturais, e os motivos para que elas deixassem de ser usadas pelas pessoas.

Ao final, chegou-se à conclusão de que as salas de cinema de rua não possuem estruturas suficientes para voltar a receber um público grande novamente e que a tecnologia terá cada vez mais importância para manter o funcionamento dos cinemas atuais

Crise de imaginação, capacidade de sonhar e co-criação de futuros desejáveis.

A apresentação contou com a presença do jornalista Mário Rosa e foi discutido como as pessoas atualmente estão sendo limitadas criativamente por conta de padrões de pensamento pré-estabelecidos que foram incorporados e tidos como verdade por grande parte dos indivíduos.

Também foi falado sobre o contraste entre o ser humano e as máquinas e a ideia de substituição dos indivíduos por processos mecanizados e a forma como as culturas não estão presentes no ideário futurístico.

A palestra finalizou com uma reflexão sobre o poder dos humanos sobre as tecnologias e a possibilidade de pensar em vários futuros, diferentes dos que são imaginados hoje em dia, com o uso da criatividade.

Da ideia à tela no meio da pandemia: masterclass do videoclipe “Desce pro play” (McZaac/Anitta/Tyga)

 

Para falar um pouco sobre os bastidores da gravação de videoclipes, foram convidados os produtores Thiago Eva e Guga Gessullo, responsáveis pela montagem do clipe desce pro play da Anitta em parceria com o McZaac e o rapper americano Tyga.

Os palestrantes falaram um pouco sobre como foi o processo de confecção do videoclipe e do impacto na pandemia nesse projeto, já que foi decretado período de quarentena nas vésperas das gravações.

Os rapazes contaram como foi trabalhar a distância com outros produtores e as técnicas utilizadas para garantir uma estética única ao videoclipe

Encerramento

A palestra final foi feita com a participação de professores, alunos e ex-alunos, onde contaram sobre as entidades que fizeram parte e que faziam. Tiveram como representantes Pedrinho Souza que foi ex – presidente da atlética, Fred Lucio professor responsável pela ESPM Social, Mario Brescancini ex – diretor da ESPM Junior, Wency Loinaz trabalhou no CA, Saulo Catão ex – presidente do DAGR, João Macedo trabalhou na televisão da ESPM, Pedro Romani fundou o cursinho popular da ESPM e Luis Nogueira foi um dos fundadores da Global Junior.

Os convidados contaram sobre seus trabalhos atuais, sua vida acadêmica, o papel das entidades na vida de cada um, a influência da ESPM, algumas histórias que passaram. Mas o ponto principal foi o como as entidades podem ser uteis nas vidas dos estudantes e como isso pode ser utilizado no futuro.

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Próximo