CARREGANDO

O que você procura

Especiais Jornalismo Esportivo

O primeiro Draft virtual da história da NFL

Compartilhar

 

Giovanna Ruzene, Gustavo Zachary, José Pedro Sordi, Lucas Tadeu e Nicolas Garrido (Oficina de Jornalismo Esportivo)

Do último dia 23 até 25 de abril foi realizado pela primeira vez na história o Draft virtual. Devido a pandemia do novo COVID-19, a NFL (National Football League) foi obrigada a achar uma solução, e mesmo com todos as dificuldades causadas pela pandemia, foi a edição mais assistida da história. A edição atraiu mais de 55 milhões de espectadores nos Estados Unidos ao longo dos três dias, tendo um aumento de 16% em relação ao evento de 2019, segundo a própria NFL. Além disso, a transmissão ao vivo do Draft-A-Thon (campanha de caridade promovida pela liga) arrecadou US$ 6,6 milhões para ajudar na luta contra a COVID-19.

O Draft da NFL é um evento que acontece anualmente, em que todos os times da liga participam, sendo o maior momento da intertemporada da liga. Ele é dividido em sete rodadas, com cada um dos 32 times podendo selecionar um jogador em cada uma delas, no total 256 jogadores. As franquias usam isso para escolherem jogadores do futebol americano universitário e reforçar seus elencos com jovens talentos.

Foto: New England Patriots
Bill Belichick alimentando seu cachorro após Draftar Josh Ushe

Outros que tiveram de se adaptar foram os jornalistas que cobriram o evento. No Brasil, o draft foi transmitido nos canais ESPN. O jornalista Antony Curti falou sobre a experiência: “Foi a transmissão mais difícil que eu fiz até hoje, porque dependíamos da garantia de que a internet iria funcionar”. E confessou: “Trabalhar com a incerteza de que a gente podia cair a qualquer momento, foi algo muito complicado”.

O produtor da transmissão Ricardo Romani, contou como foi o processo para colocar o programa no ar: “Foi um belo de um desafio. Só tinha uma pessoa na ESPN para colocar o programa no ar. A gente recebeu grande parte da estrutura da ESPN, e também utilizamos uma parte do equipamento de casa”. E disse como é difícil agradar todos os telespectadores: “É bem complicado fazer algo para quem está assistindo não reclamar, o nível de exigência é grande. A gente se matando pra fazer, e se dá alguma coisa errada, você vê o pessoal no twitter reclamando”.

O início da 101ª temporada da NFL, até o momento, está marcado para o dia 10 de setembro, e então, poderemos ver os craques universitários jogando na maior liga do país.

Tags:

Você pode gostar também

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *