CARREGANDO

O que você procura

Especiais Jornalismo Esportivo

Cristiano Ronaldo x Messi: A volta para casa contra a saída de casa

Compartilhar

Por: Enzo Budete, Leonardo Siqueira, Manuela Margini e Pedro Lopes

Essa janela de transferências foi sem dúvidas a maior da história do futebol. Com saídas importantes e chegadas impactantes, o mundo do futebol ficou chocado com todas as que aconteceram, principalmente a saída de Lionel Messi do FC Barcelona-ESP para o Paris Saint-Germain-FRA, e a de Cristiano Ronaldo da Juventus-ITA para o Manchester United-ING.

Os dois atletas dividiram o pódio de melhor jogador do mundo por mais de uma década, Messi conquistou 6 e Cristiano 5, sendo eleitos os maiores vencedores da história do prêmio da FIFA. Além de diversos recordes batidos por cada um, a rivalidade entre os dois é apenas dentro de campo, já que fora dele, sempre se declararam amigos.

Foto: FRANCK FIFE AFP. Lionel Messi em ação com a camisa do PSG

A rivalidade começou em 2007, quando ambos perderam a disputa da Bola de Ouro para o brasileiro Kaká, e a partir daí, só esquentou. Cristiano venceu em 2008 a primeira, mas em 2009, 2010, 2011 e 2012, Messi levou todas, fazendo com que o português ficasse bastante chateado, como relata em seu documentário “Ronaldo” (disponível na Netflix). Já no Real Madrid, a rivalidade esquentou ainda mais, pois os dois se enfrentavam todos os anos a partir de 2009, o que engrandeceu ainda mais a disputa. Em 2013 e 2014, CR7 venceu e ficou perto de igualar Messi, porém em 2015, o Barcelona venceu a Champions League e o craque argentino foi protagonista e com isso acabou vencendo sua quinta bola de ouro. Em 2016 e em 2017, o português igualou Messi e agora ambos dividiram o pódio de maiores vencedores da história da Bola de Ouro.

Contudo, o duelo esfriou quando CR7 se transferiu para a Juventus e deixou Messi ganhando prêmios sozinho na liga espanhola. Até chegar a essa janela de transferências, que colocou os dois em pauta novamente. Messi queria renovar seu contrato com o Barcelona, porém com as regras do Fair Play Financeiro da liga espanhola, o astro não conseguiu renovar seu contrato e assinou com o Paris Saint-Germain. Chegou muito novo nas categorias de base e subiu para o profissional com apenas 16 anos, tornando-se, não só ídolo, mas o maior jogador da história do clube nesses 21 anos de atuação. Messi venceu tudo que disputou e quebrou todos os recordes envolvendo o Barça.

Já Cristiano Ronaldo ficou decepcionado com a diretoria da Juve e pediu para ser negociado com outro clube, já que não estava nem um pouco satisfeito na Itália. A discussão era grande para ver quem iria contratá-lo. Foi quando chegou uma proposta do Manchester City, maior rival do Manchester United, CR7 é ídolo e considerado o maior jogador da história da Premier League. Isso abalou o lado vermelho e fez até com que torcedores do United queimassem camisas com o nome de Ronaldo, mas como diz o ditado: “O jogo só termina quando o juiz apita”. Cristiano Ronaldo foi convencido pelo seu ex-treinador e ídolo Sir Alex Ferguson a jogar no United, e assinou contrato com os Red Devils.

Foto: REUTERS/Phil Noble. Cristiano Ronaldo comemora gol pelo Manchester United

Tags:

Você pode gostar também

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *